quinta-feira, 23 de maio de 2019

Deputada despreza situação do Tarcísio Maia e faz politicagem com Hospital da Mulher


A deputada estadual Isolda Dantas(PT), volta a desprezar o cidadão comum e fazer politicagem em meio ao quadro de horror na saúde pública do Rio Grande do Norte.

Para tirar o foco do Hospital Regional Tarcísio Maia que sofre com a falta de insumos e macas, Isolda está convocando uma audiência pública sobre o futuro Hospital da Mulher em Mossoró criando uma falsa expectativa sobre inauguração próxima, muito embora a obra quase tenha parado recentemente (operários chegaram a receber aviso prévio de demissão).

Jogando para a arquibancada de forma irresponsável, a deputada omite e se omite diante do sofrimento da população nos diversos hospitais estaduais, dentre eles, o maior de urgência de Mossoró e região , o Tarcísio Maia, funcionando como antevisão do inferno, com falta de equipamentos e até de alimentação.

Isolda Dantas não diz nada sobre a saúde pública do Rio Grande do Norte em seu mandato na Assembleia Legislativa, calando e consentindo diante da incompetência e irresponsabilidade de sua líder, a governadora Fátima Bezerra, ultimamente mais conhecida pelas aparições saboreando Pipocas Bokus do que resolvendo problemas emergenciais.

São quatro meses de sumiços e fracassos da deputada Isolda Dantas, cujo comportamento antipático, radical e até por semelhança física, vem sendo chamada na Assembleia Legislativa por colegas de a “Maria do Rosário” de Mossoró, numa alusão à deputada federal de comportamento esdrúxulo  que recentemente empurrou colegas adversários, episódio este que lembra o da mordida a um segurança da câmara de vereadores em que Isolda trocava WhatsApps com um jornalista e em meio à conclusão do diálogo de que precisavam de uma foto marcante, Isolda da sacada da câmara orientou um grupo de militantes a partir para cima dos seguranças da câmara que trabalhavam pela ordem da entrada e saída de vereadores e cravou sua arcada dentária nas costas de um simples trabalhador que fazia seu ofício. Esta imagem pitoresca e infeliz fez sucesso nas redes sociais.

Enquanto se promove com debate com fins de propaganda, a deputada não toma conhecimento da superlotação do Hospital Walfredo Gurgel, pacientes agonizando e morrendo em macas pelos corredores e onde faltava comida até a última quarta-feira, sem falar no voto favorável ao 13º salário e as férias para os deputados estaduais. Isolda, a cada dia, cumpre a metodologia exclusivamente petista do faça o que digo, mas deixe que eu faço o que eu faço só pra mim.

Nenhum comentário: