terça-feira, 30 de janeiro de 2018

UERN exige esclarecimentos sobre federalização

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) exige esclarecimentos acerca da notícia com declarações atribuídas à técnicos do Tesouro Nacional que teriam recomendado a federalização da UERN.
É importante lembrar que há 30 anos foi discutida a estadualização, anexação à antiga ESAM (atual UFERSA) ou federalização da UERN. Prevalecendo a primeira proposta. Na década passada a ideia da federalização voltou a ser discutida e foi mais uma vez rejeitada pelo Governo Federal.
Há três anos a ABRUEM (Associação Brasileira das Universidades Estaduais e Municipais) discutiu com o Congresso Nacional e Ministério da Educação a possibilidade de aporte financeiro para as universidades estaduais que seria no valor de R$ 2 mil/mês por aluno. A própria adesão ao ENEM/SiSU asseguraria a UERN mais R$ 2 milhões/ano e nada disso se concretizou.
Diante disso, a UERN está solicitando reunião com Tesouro Nacional para esclarecer essa informação.
A administração da UERN tem compromisso com o ensino público, gratuito e de qualidade bem como com a estabilidade de técnicos e professores conquistada via concurso público.
O momento exige luta pelo fortalecimento da UERN enquanto universidade estadual e gratuita cumprindo o papel de levar o ensino superior a todas as regiões do Estado formando profissionais e, em especial, professores que ajudam a garantir o ensino básico em todas as cidades do Rio Grande do Norte.

Pedro Fernandes Ribeiro Neto
Reitor da UERN

Artesãos de Tibau participaram do maior evento internacional de Artesanato

O Município de Tibau, através da sua Secretaria Municipal do Turismo, e com total apoio da Prefeitura Municipal de Tibau, participou pela segunda vez na atual gestão, da Feira Internacional de Artesanato (FIART), em sua XXIII edição.

O evento que teve início dia 19 e terminou neste domingo, 28, no Pavilhão das Dunas, no Centro de Convenções de Natal, localizado na Via Costeira.

O Secretário de Turismo, Milton Guedes, juntamente com as artesãs Maria José (que confecciona garrafas de areias coloridas), Mariana e Nazirene (renda de bilro), estiveram representando o município de Tibau durante os dez dias do evento.

O grandioso evento teve representantes de todas as regiões do Brasil, mais precisamente de dezesseis países, além de índios de quatro etnias.

A variedade de tipologias foi imensa: imagens sacras, rendas de bilro, cerâmica, garrafas de areias coloridas, doces, tapetes, esculturas, peças do artesanato egípcio, japonês e turco, roupas indianas, peças em couro de peixes, acarajé, biscoitos. De tudo um pouco.

Ao todo, foram 1.380 artesãos, incluindo representantes do Senegal, Tunísia, Peru, Equador, República Tcheca, Argentina e Região da Patagônia.

Para Milton Guedes, a FIART é uma vitrine para os artesãos do município de Tibau. "Prova disso é que logo no dia da abertura do evento, o diretor do SEBRAE, João Hélio, fez questão de nos apresentar ao empreendedor turístico Rildo Rodrigues, que ao conhecer as peças produzidas pelas nossas artesãs, nos convidou a expor no espaço que ele estará inaugurando no próximo mês no calçadão de Ponta Negra", finalizou Milton Guedes.

A FIART é composta por 300 estandes espalhados por 6,5 mil metros quadrados e a expectativa é que venha a movimentar mais de R$ 10 milhões e superar a marca dos 70 mil visitantes.

Temer reafirma no programa do Ratinho que, sem reforma, Previdência vai quebrar

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil
O presidente Michel Temer voltou a afirmar nessa segunda-feira (30), no programa do Ratinho, que sem a reforma, a Previdência vai quebrar. Ele respondeu a perguntas do apresentador e a outras gravadas na rua, por cidadãos comuns. Temer havia conversado também sobre a reforma da Previdência no programa Silvio Santos, exibido no domingo (28).

“A Previdência quebra. Você veja o caso da Grécia e de Portugal. Há pouquíssimo tempo, foi preciso fazer [nesses países] uma reforma da Previdência e cortar pensões de aposentados e vencimentos de servidores públicos porque tardaram muito a fazer a reforma”, disse Temer. “Nós estamos pensando em impedir uma reforma muito mais radical. Porque se não fizermos agora, daqui a dois, três anos no máximo, teremos uma reforma radical que vai prejudicar os aposentados”, completou.

O presidente gravou sua participação no Programa do Ratinho no dia 18 de janeiro. A conversa foi exibida na noite de ontem (29) pelo SBT. Questionado pelo apresentador sobre as empresas com dívidas com a Previdência, Temer disse que a Advocacia-Geral da União (AGU) está acionando judicialmente todas as empresas.

“A AGU moveu ação contra todos os devedores. As ações estão correndo. Algumas são pagas, outras demoram. Em outras, a empresa pediu recuperação judicial ou foi à falência”, disse ele, lembrando que a dívida da Previdência é de R$ 189 bilhões. “Para sairmos desse buraco, temos que fazer [a reforma]”.

A entrevista teve linguagem informal, típica do programa. O apresentador buscava uma resposta simples e direta. “Vai mudar alguma coisa para quem se aposenta por doença?”, perguntou Ratinho. “Não há nenhuma modificação em relação a esse tema. A aposentadoria por invalidez vai continuar da mesma maneira”, respondeu o presidente.

A uma pergunta de uma pessoa na rua, Temer disse que os aposentados e aqueles que já têm direito à aposentadoria não serão afetados pela reforma. Também respondeu que a reforma vai trazer igualdade de aposentadoria entre servidores públicos e inciativa privada, e também entre políticos e os demais trabalhadores.

Em seguida, fez um apelo à audiência do programa. “O que eu gostaria de pedir aos telespectadores é que mandem carta para deputado, senador, mostrando que é fundamental para a aposentadoria. O deputado vai fazer ecoar no Congresso a voz do povo. Se o povo estiver de acordo, ele se sente confortável para votar [a favor da reforma]”.

Votos
Dos 308 votos necessários para a aprovação da reforma da Previdência na Câmara, o governo tem 275, nas contas do relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA). Após reunião com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, na semana passada, Maia afirmou que o governo tem pelo menos 275 votos favoráveis.

Segundo Marun, a votação vai ocorrer no dia 19 de fevereiro e o governo está confiante em conseguir os votos necessários.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Divulgação do resultado do Enem é antecipado para 18 de janeiro

Yara Aquino
da Agência Brasil

O Ministério da Educação antecipou em um dia a divulgação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017. A partir de 18 de janeiro os estudantes poderão consultar os resultados individuais na Página do Participante, na internet. A nova data foi divulgada hoje (12) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

É necessário informar o CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição no Enem. Quem não se lembra da senha pode recuperá-la na Página do Participante. É com ela que o estudante também terá acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ficará aberto de 29 de janeiro a 1º de fevereiro.

Os resultados dos participantes com menos de 18 anos, comumente chamados de treineiros, serão liberados 60 dias depois da divulgação regular. O mesmo prazo vale para os espelhos de correção das redações. O acesso ao espelho de correção é uma forma de o participante saber como se saiu em cada uma das cinco competências avaliadas pela prova.

Os estudantes podem usar o resultado das provas do Enem em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sisu, para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

De volta

Retomando as atividades neste espaço enquanto problemas técnicos no www.edilsondamasceno.com são resolvidos.