segunda-feira, 6 de março de 2017

Câmara já gastou R$ 8 milhões em aluguel

De fevereiro de 1993 para cá, são exatos 24 anos, que correspondem a 288 meses. Se for inserido o valor pago do aluguel pela Câmara Municipal de Mossoró, em números atualizados, já se consumiu R$ 8.067.960,00. Dinheiro suficiente para comprar, mobiliar e equipar o Legislativo.

A questão dos números é delicada e começou recentemente, quando das chuvas registradas em Mossoró e que provocaram queda parcial do teto do terceiro andar do prédio. Por conta disso, o início dos trabalhos da Câmara, previsto para o dia 19 de fevereiro, foi adiado para o dia 2 de março que passou.

A presidente da Câmara Municipal, vereadora Izabel Montenegro (PMDB), está disposta a deixar o atual prédio em razão de divergências com relação a valor do aluguel. É que os proprietários querem que o valor saia de R$ 28.013,75 para R$ 30.800,00. A presidente iniciou negociação e explicou que havia a crise econômica que impedia aceitar o reajuste.

Segundo Izabel Montenegro, os proprietários concordaram em manter o valor atual do aluguel, isso desde que a Câmara Municipal assumisse a reforma que está em execução e que tem custo de R$ 72 mil. Para a presidente, se for dividir esse valor por 12 meses e somar ao aluguel, o que será pago pelo Legislativo somará pouco mais de R$ 34 mil. Algo que, para ela, seria inviável.

Diante disso, a presidente da Câmara Municipal externou, em suas redes sociais, o desejo de transferir o Legislativo para outro local. Ela informou que pessoas entraram em contato oferecendo imóveis à locação.

Dentre eles, três se destacam: um no Centro, outro perto do Senai e o terceiro em área próxima ao Nogueirão. O primeiro é o Hotel Caraúbas; o segundo, onde funcionou a clínica Samec e o comitê de campanha de Tião Couto (PSDB). O terceiro não foi especificado.


Na sexta-feira, ela visitou o prédio da antiga clínica Samec. O local possui condições ideais para sediar a Câmara Municipal: são 32 salas, o que daria para acomodar os 21 gabinetes dos vereadores, além da presidência e dos setores administrativos do Legislativo.

Na semana passada a presidente reuniu a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), deputada estadual Larissa Rosado (PSB), bem como todos os vereadores, para tratar do projeto de construção da sede própria do Legislativo.

Nenhum comentário: