quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Câmara adia leitura de mensagem de Rosalba

Gabinetes e parte administrativa que funcionavam no terceiro andar da Câmara Municipal foram invadidos pela água das chuvas recentes registradas em Mossoró. O local estava em reforma, depois de 22 anos sem melhorias feitas, e não resistiu à força da água. Equipamentos de informática (que funcionavam em sala específica) foram perdidos. Diante disso, os trabalhos legislativos que começariam hoje com a tradicional leitura de mensagem anual da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) foram adiados.

A presidente da Câmara, vereadora Izabel Montenegro (PMDB), informou que o terceiro andar da Câmara está comprometido e que não teria como iniciar o ano legislativo. Segundo ela, foi iniciado serviço de reparo no teto, cujas telhas estavam velhas e se dissolvendo.

“Estávamos com uma pessoa trabalhando e veio essa chuva. De qualquer forma, tivemos medo e estamos transferindo o início dos trabalhos”, comentou. Izabel disse ainda que já comunicou o fato à prefeita Rosalba Ciarlini, bem como a nova data para a leitura da mensagem: 2 de março. “Vamos ter a leitura no dia 2 de março e as sessões começam no dia 7”, disse.

PROBLEMAS
A Câmara Municipal de Mossoró funciona no mesmo local há 22 anos. De 1985 para cá, o prédio, que é alugado, não passou por nenhuma reforma. As gambiarras que foram inseridas na estrutura ao longo desse tempo culminaram com a perda de material administrativo, equipamentos e móveis durante as chuvas registradas nos dois últimos dias em Mossoró.

Com o problema detectado ontem, um dos gabinetes atingidos pela chuva foi o da vereadora Isolda Dantas (PT), que funciona justamente no terceiro andar da Câmara Municipal.

Os setores de contabilidade, secretaria legislativa e de informática da Casa também foram afetados, segundo informou a presidente Izabel Montenegro, bem como outros setores administrativos.


Para sanar o problema da parte estrutural, Izabel disse que uma empresa foi contratada pelo proprietário do imóvel para fazer a devida recuperação no prédio. Devido o período de chuvas, será preciso esperar o momento ideal para iniciar os reparos, principalmente, do telhado, que originou a “enchente” no terceiro andar da Câmara Municipal.

Nenhum comentário: