segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

2018 está bem pertinho

As eleições de 2018 estão longe? Para uns, falta muito tempo; para outros, nem tanto. E em política, a coisa “anda” com uma rapidez incrível: termina uma eleição e outra começa a ser pensada com a mesma intensidade. Ou maior.

Em Mossoró, cidade que tem ares políticos bem acentuados, não dá para fugir das especulações. Os que ficaram fora do pleito de 2016, por um motivo ou outro, tendem a ressurgir em 2018. Os que tiveram insucesso em 2014, certamente, vão estar na disputa no ano que vem.

E os que se elegeram em 2016 também, alguns, podem estar pensando em outubro do próximo ano. Assim sendo, não estaria longe de discutir a próxima eleição e o que está em pauta é apenas como tais anseios serão costurados para que se obtenha êxito nas urnas. Esse é o objetivo de todos.

Da Câmara Municipal, dos 21 vereadores, um é certeza que vai para as eleições de 2018. A vereadora Sandra Rosado (PSB), que era deputada federal e não se reelegeu em 2014, é um desses nomes certos. Com certeza, ela fará dobradinha com a filha, deputada estadual Larissa Rosado (PSB), em algumas cidades oestanas, assim como ela deve fazer o mesmo com outros nomes em diversas outras cidades potiguares. Mas, como ficará em Mossoró? Eis a questão.


Em 2014, Mossoró foi “invadida” por nomes de fora. Veio o ex-prefeito de São Miguel Galeno Torquato (PSD) e arrematou boa quantidade de votos. Na época, teve o respaldo do então prefeito Silveira Júnior. Isso para vaga de deputado estadual. Ainda teve o ex-prefeito Manoel Cunha Neto (PHS), “Souza”, de Areia Branca, que amealhou boa votação por estas bandas. O repórter não vai aqui falar em quantidade de votos obtidos; apenas dizer quem se deu bem (quem se elegeu e quem ficou fora).

Mossoró tinha duas cadeiras na Câmara Federal, ocupadas por Sandra Rosado e Betinho Rosado (PP). A Assembleia Legislativa também tinha duas representações: Leonardo Nogueira e Larissa Rosado. Perdeu uma na Câmara Federal e duas no Parlamento Estadual. Em 2014, quase que Mossoró ficou sem nada e quem salvou a “pátria” foi a eleição de Beto Rosado (PP) à Câmara Federal.


Agora para 2018, as coisas voltam a clarear. Isso com relação a nomes que possam representar a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. Até aqui, só duas definições: a vereadora Sandra Rosado deve tentar voltar ao Congresso Nacional, e Larissa Rosado, com certeza, vai em busca da renovação do mandato. Lembrando que Larissa não se reelegeu e voltou à AL devido o fato de o deputado estadual Álvaro Dias ter sido eleito na chapa do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), de Natal, na condição de vice-prefeito.


Mossoró terá boa safra de candidatos à AL


Na linha especulativa que se apresenta no momento em Mossoró, a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte deverá ter uma disputa interessante à Assembleia Legislativa. A cidade, que chegou a ter quatro representantes no Parlamento Estadual, agora só tem um.

Para 2018, algumas opções novas podem se apresentar. É o caso da secretária municipal do Desenvolvimento Social, Lorena Ciarlini, filha da prefeita Rosalba Ciarlini (PP). Aliás, tem sido praxe para quem está sentado na giroflex do Palácio da Resistência emplacar um deputado estadual.
 
Foi assim com a própria Rosalba, quando teve a irmã Ruth Ciarlini na Assembleia, e com a ex-prefeita Fafá Rosado, que teve o marido Leonardo Nogueira deputado estadual.

Além de Lorena Ciarlini, surge a possibilidade de a ex-prefeita Fafá Rosado tentar uma vaga à Assembleia Legislativa. Nas eleições de 2014, a ex-prefeita foi candidata à Câmara Federal. Ainda existe a especulação relacionada ao empresário Tião Couto (PSDB) vir a ser candidato a deputado estadual.

Também se especula que ele poderá tentar uma cadeira na Câmara Federal e fazer dobradinha com Fafá Rosado.

“Corre-se o risco” de se ter mais vereadores na disputa, além da vereadora Sandra Rosado. É que o vereador Alex do Frango (PMB), talvez, venha sendo persuadido a tentar vaga à Assembleia Legislativa. Ele tem negado tal projeto, mas dias passados ele cumpriu agenda intensa em municípios da região.


Nenhum comentário: