segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Mossoró perde mais de R$ 50 milhões em projetos

Em análise inicial, a partir da determinação da prefeita Rosalba Ciarlini, no sentido de que todas as secretarias municipais realizassem relatório de gestão para identificar problemas deixados pela administração anterior, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos já identificou que a Prefeitura de Mossoró perdeu mais de R$ 50 milhões em projetos.

Segundo a secretária Kátia Pinto, o que o município perdeu é grande, em termos de dinheiro e de importância social e de mobilidade urbana. Somente em projetos relacionados à urbanização da Avenida Rio Branco foram perdidos R$ 32 milhões. São verbas de convênios que, infelizmente, a Prefeitura de Mossoró perdeu, disse Kátia Pinto.

Além de recursos para projetos de continuidade da urbanização da Avenida Rio Branco, a Prefeitura de Mossoró perdeu igualmente verba conveniada à erradicação e urbanização da Favela Wilson Rosado.

A Favela Wilson Rosado se localiza  às margens da BR-304, em área próxima à estação de energia da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e motivou, em um passado recente, discussão de cunho social envolvendo o Ministério Público, moradores, a Chesf e o poder público municipal.

Ainda segundo a secretária Kátia Pinto, os recursos de convênios não podem ser mais retomados pela Prefeitura de Mossoró. Falta analisar, disse a secretária, os motivos que levaram ao Município a perder verba que poderiam gerar emprego, renda e mais qualidade de vida à população mossoroense. Kátia frisou que até a quinta-feira terá todas as informações sobre o problema envolvendo todos os projetos relacionados à Prefeitura de Mossoró e que, depois disso, terá reunião com a Caixa Econômica Federal e posteriormente com a prefeita Rosalba Ciarlini para detalhar o que pode ser feito a partir de agora. "O que posso dizer é que são convênios perdidos", afirmou.

Na reunião com a equipe da Caixa Econômica, a secretária vai tratar sobre projetos perdidos e também sobre os que podem ser retomados, dependendo da contrapartida e do envolvimento da própria Prefeitura Municipal, seguindo o cronograma estalebecido pela prefeita Rosalba Ciarlini, de apresentar à sociedade respostas que possam ser direcionadas ao trabalho que vem sendo feito, desde primeiro de janeiro, de retomada de reconstrução e desenvolvimento de Mossoró.


Fonte: Secom/PMM

Nenhum comentário: