quarta-feira, 18 de maio de 2016

Será que 2016 vai repetir 2012?

Tem gente afirmando que a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) seguiria com a candidatura em risco, já que existiria a possibilidade de revés no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assim como o projeto de reeleição do prefeito Silveira Júnior (PSD) não vingaria, igualmente ao da ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB). O blog, que não é afeito às coisas do Direito e é completamente leigo no assunto, não pensa dessa forma.

Qual seria o sentido de se ter um acórdão, com sentença e tudo, publicado? Fosse procedente o que se diz, não se tinha documentos na esfera eleitoral dando idoneidade política à Rosalba, Silveira e Larissa. Eles podem até ter sido acusados de práticas ilícitas, mas foram absolvidos pela Justiça. Contra Silveira existiria o fato de ele não ter se desincompatibilizado da presidência da Femurn em tempo hábil. Contudo, obviamente que ele tem assessoria jurídica, e esta deve ter orientado sobre a questão. Se ele permaneceu à frente da instituição, certamente seus advogados garantiram que não existiria problema.

Assim sendo, e em meio às conversas de rua, poderemos reviver algo que foi danoso em 2012: uma campanha judicializada e que colocou em risco o futuro da cidade. Sim, pois tivemos uma prefeita cassada e uma série de volta e sai desenfreado, o que causou instabilidade administrativa em Mossoró. 

Será que as lideranças políticas não aprenderam? Será que vão apresentar ao povo um repeteco do que não deu certo?

Não é melhor respeitar o resultado das urnas para evitar problemas à população ou o que vale são ambições pessoais em detrimento do desenvolvimento coletivo? Chega uma hora em que não se concebe a ideia de que alguns tem em querer chegar ao poder, ou se manter nele, a fina força. Por isso que as eleições de 2014 foram desastrosas para uns. O eleitor já cansou e percebeu que não está ganhando nada, em termos de benefícios administrativos e sociais, com determinadas candidaturas...

Nenhum comentário: