sexta-feira, 8 de abril de 2016

Para onde vai a verba de gabinete da Câmara de Mossoró?

Dias passados saiu na imprensa mossoroense que o vereador Lairinho Rosado (PSB) iria entrar com ação na Justiça para ter direito à verba de gabinete. O repasse foi suspenso pelo presidente da Câmara Municipal, Jório Nogueira (PSD), depois que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) detectou irregularidades no uso dos recursos. Mas suspender seria a medida correta?

Aí caberia mais outro questionamento: para onde está indo a verba e onde estaria sendo utilizada? Se a verba de gabinete seria para atender necessidades do seu objetivo, que é o gabinete dos vereadores, por quais motivos não se continua o repasse? Se o TCE detectou falhas, seria esse o real motivo da suspensão?

A Câmara Municipal de Mossoró sempre esteve, e continuará assim, marcada por obscuridades. Entra presidente, sai presidente e as práticas continuam as mesmas: falta transparência no uso do duodécimo. Apesar de se ter lei legitimando o repasse aos gabinetes, a verba não chegará ao seu destino. E sabe-se lá onde vai ou foi parar. Algo que levanta suspeitas sobre o próprio presidente da Casa, pois cabe ao presidente decidir como e onde os recursos que recebe da Prefeitura de Mossoró devem ser aplicados.


Nenhum comentário: