terça-feira, 12 de abril de 2016

Jório é afastado da presidência da Câmara Municipal

O afastamento do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Jório Nogueira (PSD), respingará, fatalmente, nas eleições deste ano. É que, com o mandato de presidente sob suspeita, Jório tende a se enfraquecer politicamente. E a coisa tende a piorar se os vereadores encontrarem algo que possa antecipar o mandato de Jório no comando da Casa. O afastamento será por 90 dias.

O motivo do afastamento diz respeito ao não-repasse da verba de gabinete. É que Jório havia retido os recursos, seguindo orientação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que identificou falhas na prestação de contas e, por consequência, no uso da verba. Mas alguns parlamentares questionaram a medida e afirmaram que existiria lei específica para tal. A questão é que o caldo engrossou e a relação de Jório com os vereadores, que já não estava boa, azedou de vez.

Quando o blog disse que a situação de Jório tende a se complicar politicamente é porque ele chegou a ser apontado como suposto substituto do prefeito Silveira Júnior (PSD) em caso de impossibilidade de Silveira vir a disputar a reeleição. Especulou-se, inclusive, que Jório poderia ser o candidato a vice na chapa da ex-governadora e ex-prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Com a mácula na imagem, os planos para voos mais altos, crê o blog, foram devidamente aparados. E, com isso, Jório teria que se contentar em disputar a reeleição. Isso se não for objeto de discussão mais ampla na Câmara Municipal.

Nenhum comentário: