quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Falta insulina nas Unidades Básicas de saúde

Há três meses que pacientes que procuram as Unidades Básicas de Saúde de Mossoró para buscar insulina do tipo Lanpus têm a mesma resposta: não tem. Do mesmo jeito que não existe fitas ao teste de glicose e agulhas para os testes de insulina. E as pessoas que procuram as Unidades Básicas são carentes se veem obrigadas a comprarem o medicamento. Para quem é pobre, o valor cobrado pela ampola é bem salgadinho: R$ 116,00. Com  algum desconto, fica por R$ 90,00.

Agora imaginem aí a pessoa precisar da ampola três vezes por semana e ter que desembolsar uma dinheirama para não morrer. Sim, porque se o medicamento deixar de ser tomado, certamente haverá complicação por conta da diabetes. E o risco de morte é certo.

E ainda tem gente que não enxerga a situação de caos que existe em Mossoró.

Saliente-se que a saúde de Mossoró é plena. Recebe verba específica para a área. E não se vê uma prestação de contas sobre quanto entra e quanto sai, bem como onde cada centavo é investido. E quando alguém cobra, é taxado de perseguidor, disso e daquilo.

Para piorar a situação, a Secretaria Municipal de Saúde informou, segundo material que foi publicado no portal www.defato.com, que as insulinas serão compradas somente em março. Até lá muita gente vai morrer. O blog crê que existe uma tremenda inversão de valores nessa história toda.

Nenhum comentário: