segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Vaias, vaias e mais vaias

A regra é clara: na dúvida sobre algum pronunciamento em momentos de crise, melhor evitá-lo. E tal regrinha não foi levada em consideração pela assessoria do prefeito Silveira Júnior (PSD). O resultado, como não poderia ser outro, foi uma vaia que repercute até agora. Tal situação se deu no encerramento da festa de Santa Luzia, padroeira de Mossoró. Uma sonoridade alta. Mostrou, definitivamente, o prefeito precisa repensar algum projeto político.

Passada o constrangimento da vaia, a assessoria do prefeito colocou nas redes sociais que a situação exigiu "coragem" de Silveira. Como assim? O governador Robinson Faria (PSD), que também está fazendo um governo capenga, foi mais comedido. Evitou o discurso. Mas o prefeito, na ânsia de apresentar algum resultado positivo, acabou colhendo frutos bem negativos.

Desde o começo da "gestão oficial" que Silveira Júnior tem cometido "pecados" consecutivos. A assessoria dele tem sido falha desde o começo. Algo totalmente diferente do que se viu na administração interina. Parece até que é outra administração. Mudou totalmente. E o resultado não poderia ser outro, que não fosse a desaprovação popular por meio de vaias.

O episódio ocorrido na noite do domingo, 13, certamente servirá para que alguns repensem projetos. A começar pelo governador Robinson Faria. Ele percebeu que a situação não está para brincadeira. Se ele já estava ausente de Mossoró, agora é que evitará a cidade. E até mesmo para que ele repense o projeto do seu partido por estas bandas. Será que vale a pena insistir em algo que surge como negativo?

As vaias sofridas pelo prefeito também serão analisadas pelos vereadores que o seguem. Até que ponto os parlamentares vão colocar em risco a sobrevivência política para estar ao lado de quem não está em boa com o povão? O presidente da Câmara Municipal, Jório Nogueira (PSD), certamente também sentiu o clima. Aliás, deve ter comprovado mais uma vez que a situação não está boa.

A assessoria do prefeito se apressou em dizer que Silveira queria apresentar o projeto do Santuário de Santa Luzia. E sabia que seria vaiado. Bom, o blog entende que o projeto poderia ser mostrado em outro momento. E o prefeito ouviu o que não queria duas vezes: as vaias. Além da fala do bispo Dom Mariano Manzana, que afirmou que a Diocese não teria sido consultada nenhuma vez à elaboração do projeto.

Assim sendo, passou a ideia de que o famoso projeto do Santuário de Santa Luzia é algo que vem sendo propagado pelo Gabinete do Prefeito sem, sequer, ter uma orientação da Diocese de Santa Luzia, a quem caberá a administração do empreendimento. Isto é: se o santuário for mesmo construído.

Nenhum comentário: