quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Silveira, definitivamente, não tem oposição

Fala-se, inclusive este blog, que a situação do prefeito Silveira Júnior (PSD) não é das melhores. Analisando melhor algumas afirmações feitas neste espaço, o titular é obrigado a rever algumas críticas e a mudar de visão. Sim, todos nós podemos enxergar alguma coisa e mudar o foco, dependendo do que se quer ver. Obviamente que a crise econômica será o pesadelo dos atuais prefeitos que pensam em renovar seus mandatos em 2016.

Vejam só porque o blog está revendo suas posições: Mossoró é a segunda cidade mais importante do Rio Grande do Norte e respira política diuturnamente e onde uma eleição termina e outra começa logo depois da contagem dos votos.

Com isso, percebe-se que o prefeito Silveira Júnior até que está "de boa". Não tem oposição sistemática. E isso é benéfico a quem almeja renovar qualquer mandato. Quem poderia dizer alguma coisa fica no silêncio. E perde tempo quem "compra" uma briga que, de certo modo, não é sua. Afinal, a quem interessa alguém ficar na crítica sempre? A quem interessa "detonar" alguém? Obviamente que alguém acaba se beneficiando. Mas este alguém não aparece. Não fala. Não critica, Não diz nada.

As lideranças, maiores, da política local estão em silêncio. Doa a quem doer. Morra quem morrer. passe fome quem passar, ninguém fala absolutamente nada.

Daí o blog chegar à conclusão de que Silveira Júnior está, realmente, com a corda toda. E, se sua oposição continuar assim, abatida, cabisbaixa e alheia a tudo, obviamente que o prefeito será o maior contemplado. E poderá até perguntar, mais adiante, acerca do silêncio de uns e questionar sobre os motivos pelos quais resolveram falar somente naquela hora (leia-se no período da campanha propriamente dito).

Tirando alguns vereadores, que cumprem seu papel enquanto agentes fiscalizadores do poder Executivo, não se ouve nada das lideranças políticas da cidade. Parece até que todas concordam com a atual conjuntura política, administrativa e econômica. Já que não falam absolutamente nada. E se não dizem nada, recorre-se à máxima de que "quem cala, consente". E se consente, está apoiando tudo e achando que tudo está bem.

Daí Silveira, crê o blog, estar em situação cômoda. Quem é para falar simplesmente não fala. Quem é para dizer, definitivamente, não diz.

Nenhum comentário: