quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Efeitos da imposição do PP em Mossoró

A entrevista concedida pelo presidente estadual do PP, ex-deputado federal Betinho Rosado, praticamente jogou por terra possibilidades de discussão acerca da indicação ou definição da cabeça de chapa a ser definida para as eleições de 2016. Segundo ele, três alternativas são certas: o nome pode ser a ex-governadora Rosalba Ciarlini, o deputado federal Beto Rosado ou o próprio Betinho. E olhe que ainda faltam nove meses às convenções partidárias. Com isso, o PP afastou, em tese, qualquer possibilidade de entendimento com a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB). Se a chapa está pré-formatada, como pode haver discussão se Rosalba for vetada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)? Pelo que Betinho falou, se Rosalba não puder, Beto Rosado será a bola da vez.

Com isso, a possibilidade de se ter uma terceira ramificação da família Rosado é visível. Sim, porque a ex-prefeita Fafá Rosado já declarou que é pré-candidata. A ala liderada pela ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB) provavelmente indicará a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB) como postulante ao Palácio da Resistência. E o grupo comandado pelo ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado tem Rosalba, Beto Rosado ou Betinho Rosado.

Obviamente que aqui se faz apenas especulação. E obviamente que o presidente estadual do PP está apenas "demarcando" terreno. Apesar das afirmações de Betinho Rosado, nada quer dizer que o que se disse até agora não possa ser desfeito. Pelo contrário. Alguém já disse que política é como nuvem: a cada instante surge uma interpretação diferente, um caminho diferente, uma posição diferente.

Mas se a imposição do PP realmente se concretizar, se Rosalba não puder ser candidata e se o rosalbismo decidir pela candidatura de Beto Rosado à Prefeitura de Mossoró, o quadro não será dos melhores para todos. É que poderá se ter Beto de um lado, do outro, Fafá e, no meio, Larissa Rosado. 

Junto a eles, porém com projeto diferente, o prefeito Silveira Júnior (PSD) ou um nome a ser indicado e apoiado por ele, caso o prefeito não reúna condições necessárias para ir à reeleição. Suponhamos que o cenário seja este: Beto, Fafá, Larissa e Silveira. Quem levaria a melhor? Quem seria eleito?


Nenhum comentário: