terça-feira, 8 de setembro de 2015

Chapa 'caseira' em gestação no Palácio da Resistência

Uma chapa "caseira" estaria em gestação pelos lados do Palácio da Resistência. Todo mundo sabe que o prefeito Silveira Júnior (PSD) quer voar mais alto, politicamente. Para chegar aonde ele quer, contudo, precisa gastar muita sola de sapato e muito combustível. Não é mistério para ninguém que Silveira está de olho no Congresso Nacional. E tal possibilidade, inclusive, chegou a ser ventilada ainda na campanha eleitoral passada: Robinson tentará a reeleição em 2018 e ele, o prefeito, buscaria uma vaga ao Senado.

Quando o blog falou em chapa caseira se referia às especulações de que Silveira poderia compor chapa, às eleições de 2016, com o atual presidente da Câmara Municipal, Jório Nogueira (PSD). O projeto seria simples: ambos trabalhariam para a vitória de Silveira no próximo ano para, em 2018, o prefeito se desincompatibilizar e Jório assumiria o cargo. Isso com a promessa de apoiar Silveira.

Complicado? Sim, muito. Difícil? Igualmente muito. É que para nisso acontecer, o prefeito precisaria de um solavanco eleitoral dos grandes. Todo mundo sabe que a situação eleitoral dele não é das melhores. A administração municipal não está lá essas coisas que garantam algum proveito político e Silveira sabe que precisa apresentar respostas à população. Daí a necessidade de se explicar sobre medidas duras. Embora pertinentes e oportunas, a massa popular ainda não digeriu. E também tem a crise econômica. Algo que sua equipe ainda não conseguiu conviver e passa a ideia de estabanação geral.

Mas voltando ao tema, caso Silveira consiga se colocar em situação eleitoral viável, a tal chapa caseira tem tudo para vingar.

Até porque Jório Nogueira tem sido especulado como provável substituto da chapa majoritária em algum impedimento de Silveira. Seja de ordem eleitoral ou política. E o nome do presidente da Câmara Municipal teria o aval do governador Robinson Faria (PSD), que tem se esquivado de vir a Mossoró nestes momentos de turbulência administrativa. Até porque Robinson também não tem apresentado uma boa administração. E juntando o difícil com o complicado, a coisa degringolaria de vez para o lado do governador.


Nenhum comentário: