quarta-feira, 4 de março de 2015

2016 e 1018 no mundo das suposições

Suponhamos que em 2016 exista um diferencial em Mossoró e as eleições deixem de contar com a participação de nomes tidos como certos ou especulados. Vamos supor que entre estes fiquem de fora a ex-governadora Rosalba Ciarlini (que certamente apoiará um nome) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB). Suponhamos ainda que o prefeito Francisco José Júnior (PSD) não possa tentar a reeleição e resolva apoiar o ex-reitor da Ufersa, Josivan Barbosa de Menezes (PT).

Suponhamos ainda que, passada a eleição municipal, tudo se voltaria ao pleito seguinte, de 2018. Na linha de suposições, imagine que Rosalba Ciarlini caia na malha fina do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e não possa sair candidata ao Senado...

Sabem em qual colo a vaga cairia? Ou melhor: qual nome de Mossoró poderia entrar na disputa?

A resposta é óbvia: no colo de Silveira Júnior.

Sim, e esse seria um dos projetos políticos do prefeito: disputar uma das vagas do Rio Grande do Norte no Senado Federal.

Mas e 2016? Bom, evidentemente que a disputa ficaria entre Fafá e Josivan. Entre eles e somente.

E alguém já começa a dizer que Silveira teria chances quase reais de ser eleito. Levando-se em consideração que o senador José Agripino Maia (DEM) enfrentaria dificuldades para entrar em Mossoró e pedir votos, Silveira ficaria - em tese - livre e solto por estas bandas.

Tudo, obviamente, no mundo da suposição. Se isso vai acontecer, ninguém sabe.

Nenhum comentário: