terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Petistas, desçam do palanque

Petistas ou os que seguem teorias esquerdistas insistem na tese de que a gasolina na era FHC era mais cara do que agora. E propagam que o salário mínimo no tempo de Fernando Henrique Cardoso era de R$ 200,00 e que agora o valor é de R$ 788,00. De 2002 para 2015. Querer dizer que os R$ 588 de acréscimo ao longo de 13 anos é muito é querer chamar meio mundo de idiota. Em números quebrados, o governo do PT concedeu R$ 45,23 por ano.

É muito pouco para quem se vangloria de ter feito muito. E ainda há quem busque outras vertentes da sociedade para dizer que somente o PT faz a coisa certa. E daí surgem Prouni, Fies, casas populares, isso e aquilo. Bom, são apenas tentativas de propagar o melhor que todo governo tem. E todo governo tem seu aspecto positivo e negativo.

As mudanças administrativas que fizeram com que se registrasse avanço nada mais são do que fruto das transformações da própria sociedade. Tudo muda. As leis precisam se adequar ao novo e talvez a existência ou ocorrência de tantos Projetos de Leis Complementares explique isso. Algo que, sinceramente, alguns petistas fazem questão de não enxergarem.

Parece um mantra que ecoa desde as eleições passadas, quando a então candidata Dilma Rousseff (PT) se viu ameaçada pelo tucano Aécio neves: quem se mostra contrário à realidade é simplesmente contra o sistema. É reacionário. É PIG. É asno. Como se a crítica ou posicionamento contrário ao que está posto não fossem próprios da democracia. Ou querem evidenciar que a democracia só existe quando algum posicionamento não contraria quem está no poder? Algo contraditório.

Petistas querem fazer valer a máxima de que tudo está as mil maravilhas no governo brasileiro e que o reajuste no preço da gasolina não teria sido tão alto. Que, ao consumidor que paga 30 litros do produto, o aumento foi de “apenas” R$ 6,00. Quantos R$ 6,00 somariam ao longo do ano? Nem tudo é maravilha no Brasil.

Nem no país de Alice.

Mas tem petista achando que o mundo da fantasia existe e querem, a todo custo, fazer com que inconsistências políticas e administrativas – para não falar em contradições sobre o que foi dito na campanha com o período pós-voto na urna – sejam acatadas por todos. Em uma espécie de unanimidade em torno de algo equivocado. Não se diz que toda unanimidade é burra? E por quais motivos tem gente querendo isso?

Em um regime democrático, as pessoas são “livres” para expressarem ou defenderem o que querem e no que acreditam. Não é com imposições que o PT vai atrair alguma coisa boa. Sim, porque ao propagarem idéias antiquadas acerca da política, o máximo que retornará será antipatia. Ojeriza, asco e repúdio são os maiores frutos que se poderá colher.


Como assim?
Crise financeira internacional. É a culpa atribuída pela presidente Dilma Rousseff ao aumento do combustível e da tarifa de energia elétrica. Dilma discursou ontem em evento do seu partido, o PT. Disse que as medidas anunciadas foram para o reequilíbrio fiscal e crescimento da economia. Vamos ver se o interino entendeu: a presidente quer dizer que não sabia da crise internacional e da seca que assola o Brasil? Onde estava sua equipe? Não se tinha ninguém no Governo analisando os fatos ou estavam todos preocupados com a reeleição dela?

À espera de chuva
A peleja do agricultor, ao receber as sementes dos governos ao plantio, começa justamente neste ato. Anos passados a falta de chuva causou prejuízo considerável ao homem do campo. Sem chuva, a plantação não vingou. O preço de alguns produtos subiu, evidentemente. O quilo do feijão verde, antes encontrado ao preço de R$ 4,00, está sendo vendido a R$ 8,00. Os poucos trabalhadores rurais que tem acesso à água de poços anda conseguem se sustentar. Mas quanto tempo poderão usufruir do líquido armazenado em aqüíferos? A situação, caso o inverno não seja bom, ficará mais difícil. E preço irá às alturas de vez.

Candidato do PMDB
Mal saiu de uma eleição, o deputado federal Walter Alves (PMDB) já estaria pensando em outra. Especificamente à Prefeitura de Natal. A questão é que o PMDB natalense já teria nome: o deputado estadual Hermano Morais. Assim, como quem não quer nada, Walter Alves segue o exemplo do pai, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) e poderá, sem alardes, aplicar rasteira em Hermano.

Desatenção
Assessoria de imprensa deve orientar os assessorados para evitar algum constrangimento ou micos. Não vale à pena aparecer por aparecer ou simplesmente tomar decisões desconexas para mostrar trabalho. E a assessoria do prefeito Francisco José Júnior (PSD) tem deixado a desejar e o expõe sem necessidade. A última foi essa história de pontapé de jogo em segunda rodada do campeonato estadual. Sem necessidade alguma, armou-se uma solenidade para que se apregoasse a municipalização do Nogueirão como ponto maior. Fosse ao menos abertura do certame ou inauguração de estádio...

Triste
Notícia que nenhum pai ou mãe gostaria de saber:uma garota de 13 anos foi encontrada morta com tiro na testa e o Itep constatou que ela estaria grávida de três meses. O namorado, um garoto de 14 anos, afirmou que o tiro foi acidental. Peritos não encontraram vestígios de pólvora nas mãos dele. O pai do garoto está sumido. A lição que fica: pais, orientem seus filhos. O fim diante de uma gravidez indesejada é sempre cruel.

Mensagem de Silveira
O prefeito Francisco José Júnior (PSD) vai fazer leitura de mensagem na Câmara Municipal no próximo dia 20. Ele apontará as prioridades administrativas para este ano. Certamente a construção ou aquisição do Hospital Municipal será listado, bem como investimento à construção do Santuário de Santa Luzia. O prefeito indicou projeção de recursos para as duas obras no Orçamento deste ano.

Medidas
O pacote de contenção de gastos anunciado pelo governador Robinson Faria (PSD) é válido e certo. Ele sabe onde deve mexer. Ou melhor: cortar. O governador tem a ciência de que a questão envolve decisões passadas e que não foram tomadas na administração de sua antecessora.

Craque do futuro
As inscrições ao projeto “Craques do Futuro”, desenvolvido pela Prefeitura de Mossoró, serão reabertas após o período de Carnaval. São 120 vagas, das quais 60% se destinam aos alunos da rede municipal de ensino. O restante, para estudantes da rede estadual e privada. As aulas da escolinha acontecerão no estádio Manoel Leonardo Nogueira, o Nogueirão.

Curtas
1 – Prestadores de serviço da área de saúde de Mossoró se reuniram ontem com o Conselho de Saúde para discutir a Portaria 2617/13. Alegam atraso desde o mês de novembro.

2 – O esquema de segurança para o Carnaval de Mossoró será apresentado pela Prefeitura na próxima quinta-feira. As secretarias envolvidas receberão a imprensa na Estação das Artes.

3 - Rompimento nos dutos da adutora do Médio oeste deixou a população de Messias Targino sem água. A Caern avisou que problema será sanado nesta terça-feira. O jeito é aguardar.

4 – Sequenciando em água: a Caern informou ontem que o abastecimento em São Francisco do Oeste voltou ao normal, especificamente no atendimento a quem mora na zona urbana.

5 – O governador Robnson Faria cumpre agenda hoje em Pau dos Ferros, onde iniciará a distribuições de sementes. É a primeira visita de à cidade administrada por Fabrício Torquato.

Nenhum comentário: