terça-feira, 20 de janeiro de 2015

PMM não tem projeto para reforma de equipamentos culturais

Por enquanto, a Prefeitura não tem projeto de reforma geral do Teatro Municipal Dix-huit Rosado nem do Memorial da Resistência de Mossoró. No último dia 18, a revista DOMINGO, suplemento do JORNAL DE FATO, publicou matéria sobre a deterioração da estrutura desses dois equipamentos que são referência na cidade.


De acordo com a Secretaria de Cultura do Município, há apenas algumas melhorias pontuais. Neste início de ano, por exemplo, foi executada uma reforma nos banheiros e nos assentos do teatro – alguns estavam quebrados.


Para lá, está em curso também uma revisão geral no sistema de climatização, que deverá custar mais de R$ 70 mil à Prefeitura. Já quanto ao Memorial, a secretaria disse que deve realizar melhorias na iluminação, danificada nos últimos meses por vândalos: alguns refletores foram quebrados, outros roubados.

O Executivo disse ainda estar “avaliando a necessidade e possibilidade de reforma dos equipamentos culturais”.


Na matéria de domingo, o DE FATO evidenciou justamente problemas com os assentos e a iluminação do teatro. No memorial, foi constatada ainda a presença de painéis quebrados, espaços com mau cheiro e estrutura pichada. Não havia guarda municipal para assegurar a manutenção do equipamento.

 

IMPORTÂNCIA

Em 2014, o Teatro Dix-huit Rosado, o primeiro do município e único em atividades na cidade, completou 10 anos. Ele possibilitou que chegassem a Mossoró espetáculos com nomes nacionais, como Gal Costa, Tom Cavalcanti, Chico Anísio, Grupo Galpão, Jair Rodrigues e outros.


O teatro foi construído em 2003, pela Prefeitura, num investimento de R$ 6 milhões, através de uma parceria firmada com a Petrobras.


Em uma década de atividade, o Teatro Dix-huit Rosado mantém uma agenda intensa. A média é de 26 eventos por mês – numa programação bastante eclética, para atender a todos os gostos e públicos.

Mais que um espaço para apresentação e divulgação de produções artísticas, o teatro agrega várias outras funções, já que está instalado em pleno Corredor Cultural.



No seu entorno, várias atividades são desenvolvidas regularmente. A praça, por exemplo, é cenário de lazer para crianças que se divertem com brinquedos infantis.


Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: