segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Novela sobre filiação está perto de acabar

PMN, PSD e PROS. Foram estes os partidos por onde passou o ex-deputado estadual Francisco José (PROS), que se lançou candidato a deputado estadual às eleições deste ano, mas enfrenta obstáculo na Justiça Eleitoral: terá que comprovar filiação partidária.

O filho dele, prefeito mossoroense Francisco José Júnior (PSD), afirmou que o ex-deputado era filiado ao PSD até 4 de outubro de 2013. Ele, antes, pertencia ao quadro de filiados do PMN, presidido pelo deputado estadual Antônio Jácome no Rio Grande do Norte. Com o surgimento do PSD no RN, que é comandado pelo vice-governador Robinson Faria, ele migrou para a nova sigla. Mas resolveu seguir o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta, quando o PROS chegou ao Estado.

A saída dele do PSD, conforme informou o prefeito mossoroense aos blogs de Mossoró, ocorreu em 5 de outubro do ano passado.

Naquele dia Francisco José teria assinado ficha de filiação e feito cópia autenticada no 4º Cartório de Natal. Para comprovar filiação.

Mas passou um ano e ele não checou se sua filiação teria sido abonada. E o resultado foi que o Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a impugnação da candidatura dele justamente pela ausência de seu nome na lista de filiados. O julgamento do processo será amanhã, terça-feira.

Os blogs de Mossoró noticiaram que o prefeito Francisco José Júnior chamou o ato do PROS, de não efetivar a filiação do pai de “irresponsável”. “Ele (Francisco José) não pode ser penalizado por uma irresponsabilidade do partido. Se o partido não registrou, que ele (o partido) seja penalizado e não o deputado. As provas são firmes e acreditamos que o registro vai ser deferido”, disse o prefeito. A transcrição dessa afirmação foi tirada dos blogs de Carlos Santos e Carlos Skarlack.


Acontece que não é bem assim que a coisa funciona. Se a Justiça Eleitoral entender que a cópia autenticada, bem como os selos e livro de registro do 4º Cartório de Notas de Natal não deem sustentação ao pleito do candidato Francisco José, todos podem ser penalizados: o candidato, o PROS e o cartório.

Nenhum comentário: