domingo, 10 de agosto de 2014

A "escolha de Sofia" do prefeito de Mossoró

O prefeito Francisco José Júnior (PSD) terá dia decisivo nesta segunda-feira: ele poderá anunciar o candidato a deputado estadual que receberá seu apoio. Dependendo de quem seja, o prefeito poderá, igualmente, acabar com uma "tradição" que perdura há 30 anos em Mossoró. Em três décadas, nenhum prefeito apoiou candidato que não tivesse base (leia-se identificação com a cidade sua história e sua gente) com a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte.

Não é novidade que o prefeito vem mantendo conversas com o deputado estadual José Dias (PSD), que não tem nenhuma identificação com Mossoró. E Silveira vem sendo sondado também pelo ex-prefeito de São Miguel, Galeno Torquato (PSD), que também não tem ligação política com Mossoró.

A questão é simples: como o prefeito mossoroense vai pedir votos para candidato que não possui nenhuma ligação com Mossoró, que historicamente tem se mantido fiel aos seus postulantes à Assembleia Legislativa? Uma missão complicada para o prefeito, que terá que se desdobrar para fazer valer algo que ele quer: a de liderança da política local. Sim, pois o pleito deste ano será a grande prova que Silveira tem que fazer: se ele uma alternativa aleatória, é a lógica, será reprovado. Nas urnas, claro.

Será que o eleitorado mossoroense vai compreender e entender a ideia de "importação" de candidato, por parte do prefeito, em vez de seguir com projetos locais? A resposta, obviamente, quem dará é o eleitor.

Nenhum comentário: