quarta-feira, 30 de julho de 2014

Município discute adesão ao Viver Sem Limites

Com o objetivo de ampliar ações em benefício das pessoas com deficiência em Mossoró, foi realizada uma reunião para tratar da implantação do programa Viver Sem Limites, na tarde desta terça-feira, 29, no Centro Administrativo Prefeito Alcides Belo.

Os três eixos do programa, ligado ao Governo Federal, são: Acesso à Educação, Inclusão Social, Acessibilidade e Atenção à Saúde. Jenair Alves, consultora da Secretaria de Direitos Humanas da Presidência da República, falou da importância do Município aderir ao programa, criado em 2011. “Nós queremos aumentar a adesão dos municípios ao programa. Atualmente, 30% da população do RN tem alguma deficiência e é necessário que os benefícios a estas pessoas sejam ampliados”, frisou.

A presidente do Conselho Municipal de Direitos das Pessoas com Deficiência (CMDPP), Lúcia Aquino, esteve à frente da reunião. “Mossoró tem atualmente 27,6% de pessoas com deficiência. Isto é, pouco mais que 60 mil pessoas”, destacou ao falar da importância do fortalecimento de políticas públicas para pessoas com deficiência.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Amélia Ciarlini, também esteve presente e disse que o Município quer sim aderir ao programa. “Sabemos da importância da inclusão das pessoas com deficiências nas diversas modalidades deste programa. Mossoró já atende aos pré-requisitos e vamos implantar, com a maior brevidade possível, ações que beneficiem essas pessoas”, destacou.

O programa prevê a implantação do Pronatec Sem Limite, a Escola Bilíngue, Transporte Escolar Acessível, Acessibilidade na Educação Superior, dentre outros benefícios.

O CMDPP, formado por 16 integrantes, esteve à frente da reunião e possui um papel importante no município, o de garantir e ampliar os direitos das pessoas com deficiência.


Estiveram presentes na reunião, a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Juventude, Amélia Ciarlini, representantes do Ministério Público e da Procuradoria do Trabalho, o Fórum das Mulheres Com Deficiência, a consultora da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, Jenair Alves, além de representantes da Apae, Secretaria de Educação, Saúde e pessoas ligadas a diversas associações de pessoas com deficiência.

Fonte: Comunicação

Nenhum comentário: