quarta-feira, 2 de maio de 2012

PSD de Mossoró toma decisão esperada

Nenhuma novidade na decisão do PSD de Mossoró, que definiu apoio à pré-candidatura da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) à Prefeitura de Mossoró. Seria diferente se a definição fosse outra. É que o presidente estadual do PSD, vice-governador Robinson Faria, já havia anunciado essa posição dias atrás. E antes mesmo dos filiados se reunirem, o pai de Larissa Rosado, ex-deputado Lahyre Rosado, já havia postado em sua conta no Twitter esse cenário. Portanto, tudo acertado previamente.

Agora é esperar que o anunciado pelo presidente local do PSD, Francisco José da Silveira Júnior - que comanda a Câmara Municipal de Mossoró - cumpra o que tem dito sobre a força política do seu partido e consiga levar 20 mil votos para Larissa Rosado.

Com esse total de votos e somados ao percentual que os pessebistas de Mossoró afirmam que ela aparece em sondagens, Larissa Rosado não precisa mais de apoio. Estaria praticamente eleita.

Agora o que não se entende é a tática adotada pelo PSD: "Mossoró tem filhas competentes".

Uma clara alusão à possibilidade de Larissa enfrentar a vereadora Cláudia Regina (DEM), que é natural de Aracati (CE). Um discurso, diga-se de passagem, ultrapassado e que não condiz com quem apregoa ser o nome para tirar Mossoró do ostracismo.

O discurso de "estrangeiro" não pega bem nem em cidades pequenas. E surtiu efeito no passado. Hoje, em pleno século 21, ir com essa tática não seria legal. Como se a democracia não permitisse que todas as pessoas tivessem os mesmos direitos. E, saliente-se que o blog não faz aqui nenhuma defesa pró-Cláudia. Apenas acha que o fato de ter nascido em Aracati não descredencia a vereadora na disputa pela Prefeitura de Mossoró. Só isso.

Nenhum comentário: