sexta-feira, 18 de maio de 2012

Pré-candidatura governista ganha robustez


O evento político propagado pelo grupo governista, do anúncio da pré-candidatura da vereadora Cláudia Regina (DEM) à Prefeitura de Mossoró, atendeu ás expectativas do grupo liderado pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Líderes do Democratas, PMDB, PR, PSDB, PV, PSL, PT do B e PMN atenderam convocação ao encontro suprapartidário para anunciar a aliança entre eles, bem como definir detalhes da convenção que homologará a chapa Cláudia Regina/Wellington Filho (PMDB).

O encontro começou às 20h45 na casa da prefeita Fafá Rosado (DEM). Pela presença da militância ao evento, e diante do número de lideranças políticas que compareceram à convocação feita pelo DEM, a pré-candidatura da democrata Cláudia Regina começa a ganhar robustez e ares positivos.

Havia o temor de que a chapa DEM/PMDB não chamasse a atenção da militância, mas a aprovação veio. São pessoas que seguem a governadora Rosalba Ciarlini há anos e que passaram a acompanhar a prefeita Fafá Rosado, e que agora devem caminhar ao lado de Cláudia Regina.

É que depois de oito anos, de duas campanhas consecutivas, o Democratas não sairá com chapa puro-sangue. Para a pré-candidata ao Palácio da Resistência, a chapa DEM/PMDB é positiva, e junta forças de dois grandes partidos. “Principalmente porque envolve, também, grandes ideias. Uma força que é completada e ampliada pelo PR e de outros partidos que comporão essa coligação. Estamos trabalhando e construindo para que as ideias, sentimentos e desejos da população mossoroense possam ser atendidos através das representações partidárias e, principalmente, das instituições e do cidadão comum”, comentou Cláudia Regina.

A pré-candidata analisou que o encontro suprapartidário organizado pelo DEM se constitui em oportunidade para se discutir a formação da aliança e pontos relacionados à convenção partidária. Além disso, Cláudia Regina acrescentou que, a partir da reunião na casa de Fafá Rosado os partidos que integrarão a aliança governista iniciam a formatação do plano de governo.

A prefeita Fafá Rosado ressaltou que o grupo governista soube esperar e não caiu na armadilha feita pela oposição, que lançou o nome da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) com quase três meses de antecedência.

“É muito bom quando nome sai da população. Amadurecemos e não tivemos açodamento. Tivemos paciência e ouvimos o povo. O nome de Cláudia está consolidado pelo desejo popular. Acertamos por aguardarmos esse momento”, disse.

Para Fafá, a pré-candidata Tem experiência e conhece bem o município. “Sei que será uma grande candidata e venceremos as eleições para dar continuidade ao desenvolvimento de Mossoró.” As palavras da prefeita foram corroboradas pela governadora Rosalba Ciarlini.

Segundo ela, a opção do DEM por Cláudia Regina foi definida com base em alguns critérios: “competência, conhecimento das questões de Mossoró, serviço prestado à cidade, e de uma maneira muito especial eu a conheço e sei quanto Cláudia tem amor à essa terra e já demonstrou quando foi secretária ao meu lado e fez um grande trabalho”, comentou.

Sobre o evento político, Rosalba disse que se tratava de uma reunião. “É a primeira reunião que estamos fazendo para apresentar aos partidos que estão dialogando para fazer grande aliança em torno da pré-candidata Cláudia Regina.”

Líderes políticos mostram sintonia com aliança


Os líderes políticos que acompanharam o anúncio da chapa Cláudia Regina/Wellington Filho, foram unânimes em afirmar que a decisão do Democratas não poderia ser outra. Para o deputado federal João Maia e presidente estadual do PR, o seu partido analisou detalhadamente o quadro sucessório de Mossoró e que, após consultar o diretório local, tomou a decisão.


“Achamos que a pré-candidata tem o perfil melhor para as necessidades econômicas, sociais e culturais de Mossoró. Nossa decisão foi pautada em cima dessas questões”, disse.

O presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves, afirmou que os desentendimentos iniciais com o DEM, antes da definição do candidato a vice-prefeito, estão superados e que os dois partidos seguirão aliados, sequenciando união que começou em 2006.

Ele frisou que o processo de composição do PMDB na chapa majoritária do DEM foi conduzido pelo ministro da Previdência Social, senador licenciado Garibaldi Alves Filho. “Foi uma posição equilibrada, justa e merecida. O vice do PMDB, pela importância do partido. Outros partidos são importantes e não se ganha eleição somente com DEM e PMDB”, disse Henrique.

O presidente estadual do PMDB frisou que a chapa governista será julgada pelo eleitor local. “Queremos que o povo possa julgar e que a eleição seja equilibrada, de respeito e que o povo escolha o melhor futuro para Mossoró.”

Sobre a presença do advogado Wellington Filho na chapa majoritária, Henrique foi enfático: “renovação é importante. Wellington representa a juventude que comandará o PMDB no futuro”, disse.

O presidente nacional do Democratas, senador José Agripino Maia, enfatizou que a definição do diretório local pelo nome da vereadora Cláudia Regina mostra que a legenda estava sintonizada com o desejo popular. “Cláudia Regina é um bom nome que reúne e traz a colaboração do PSDB, PR e do PMDB. Acho que é uma aliança robusta em torno de uma chapa robusta”, afirmou.

O mesmo pensamento foi externado por Garibaldi Filho: “Foi uma escolha acertada. Cláudia Regina é uma pré-candidata que vai sensibilizar o povo mossoroense pela sua mensagem. Vereadora de credibilidade. Acho que o povo mossoroense vai fazer justiça à administração de Fafá e vai optar pela continuidade, claro que com o valor e o mérito de Cláudia Regina”, disse.

Nenhum comentário: