domingo, 22 de abril de 2012

Discurso distorcido gera confusão sobre Plano de Cargo


Alguns professores da rede municipal de ensino ainda não compreenderam a razão pela qual o blog mantém a afirmação de que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) – veja  aqui  – vende ‘gato por lebre’ na confusão acerca do Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCS).

Prova dessa afirmação foi o comentário enviado pela leitora Maria José Fernandes. Ela disse: “O sr. disse: ‘Os demais profissionais graduados continuam sendo beneficiados pelo Plano.’ Agora eu pergunto: "Como?" Ganhando igual ao nível médio? Então para que estudar, sr blogueiro? Tenha santa paciência! O sr sim, não seja contra nós só para defender os que não têm defesa!”

Ora,ora, mas é só ver a tabela que o blog publicou para obter essa resposta (veja  aqui  novamente).

Em nenhum momento o blog disse isso. Apenas reforçou a teoria de que os docentes que não possuem curso superior e estão há 15, 20 ou 30 anos na atividade foram devida e merecidamente reconhecidos. E que isso não queria dizer que os que possuem gratificação não seriam merecedores. Pelo contrário. E a tabela mostra claramente isso.

A leitora acha justo que um professor com 20 anos de trabalho não tenha seu valor reconhecido? Acha justo que um docente em início de carreira ganhe mais do que o que está anos em sala de aula? A prática deve realmente ser abolida?

Ora, pois. Trata-se de um discurso meramente distorcido. Professor é professor, tenha graduação ou não, e merece ser reconhecido!

E se o discurso agora for por este lado, que os graduados pressionem o Sindserpum para garantir que os docentes sem ensino superior busquem a graduação.

E a história de que o blog deveria defender o mais fraco... Sinceramente... A parte mais fraca nessa história toda é o alunado. E, contrariando o que diz o senso comum, nem sempre o lado que surge como "mais forte" ou "mais fraco" verdadeiramente o é!

Nenhum comentário: