sexta-feira, 2 de setembro de 2011

'Haverá consenso na escolha do nome'


O deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM0 mantém a afirmação de que a prefeita Fafá Rosado (DEM) não renunciará ao cargo. Apesar dessa afirmação, deixou no ar a possibilidade ao dizer que em política tudo pode acontecer, especificamente quando perguntado sobre um acordo, que está sendo especulado, para que Fafá possa ocupar uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE) como conselheira. Seria essa uma das saídas para a renúncia da prefeita de Mossoró, cujo ato beneficiaria a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM). Ruth é irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e somente poderá sair candidata à prefeita com a saída de Fafá do cargo. Ela seria nome natural à reeleição e sem impedimentos jurídicos. “Como você mesmo disse, em política tudo é possível. Hoje, o que posso lhe responder é que, quando a prefeita Fafá conversa com a população de Mossoró, sempre recebe pedidos para que conclua sua gestão”, disse o deputado. Leonardo Nogueira também não vê problemas com a composição partidária DEM/PMDB, como se cogita devido às conversas à aliança envolvendo os dois partidos, mas também não descarta a chapa DEM/DEM. “É possível o DEM disputar as eleições 2012 com uma chapa puro-sangue, desde que haja acomodação, com entendimento, e um projeto de parceria político-administrativa, pensando no melhor para Mossoró.” Confira a entrevista:


O SENHOR mantém a afirmação de que a prefeita Fafá Rosado não renunciará ao mandato?
ESSA, no momento, é a afirmação da própria prefeita, e o entendimento que nós temos de que a população deseja que ela conclua o mandato que o povo lhe confiou até 31 de dezembro de 2012.

O QUE levaria a prefeita Fafá Rosado a renunciar ao mandato?
A PREFEITA não pensa nessa possibilidade. Estamos ouvindo falar nesta suposta renúncia através da imprensa, mas, dentro do nosso grupo político, nunca houve nenhuma conversa sobre esse assunto.

FALA-SE em acordo para que, com a renúncia, Fafá seja indicada para uma vaga de conselheira no Tribunal de Contas do Estado. O senhor acha que essa poderia ser uma alternativa?
ISSO nunca foi pensado e nem conversado entre nós. Penso ser uma suposição natural deste momento de estudo de possibilidades com relação à escolha do nome do nosso grupo à sucessão da prefeita Fafá.

EMBORA o senhor tenha negado a renúncia da prefeita, em política tudo é possível. Nesse caso específico, se Fafá renunciasse não ficaria em situação delicada perante o eleitor? Isso não poderia ser utilizado pela oposição como um ‘estelionato eleitoral’?
COMO você mesmo disse, em política tudo é possível. Hoje, o que posso lhe responder é que, quando a prefeita Fafá conversa com a população de Mossoró, sempre recebe pedidos para que conclua sua gestão.

SE AS eleições fossem hoje, entende-se que o nome escolhido seria o da vereadora Cláudia Regina. Existe algum impedimento relacionado ao nome da vereadora ou a algum dos que estão pleiteando encabeçar a chapa governista?
NÃO existe impedimento em relação ao nome da vereadora Cláudia Regina como não há também em relação a nenhum dos outros nomes cogitados como pré-candidatos do nosso grupo.

O PMDB de Mossoró trabalha com a possibilidade de indicar o candidato a vice-prefeito, e o nome pré-escolhido seria o do secretário de Serviços Públicos Alex Moacir. Como o senhor analisa essa definição?
É POSSÍVEL. Tenho ouvido, reiteradas vezes, de nossas lideranças estaduais (Rosalba, Carlos Augusto, Betinho Rosado, José Agripino, Garibaldi Alves Filho e Henrique Alves) de que existe essa alternativa. Ou seja, nós tanto poderemos ter uma chapa “puro sangue”, como formar uma chapa DEM/PMDB.

APESAR do PMDB estar trabalhando por espaço na majoritária, o DEM pode sair com chapa puro-sangue. Seria uma alternativa viável ou criaria alguma fissura com o PMDB?
FISSURA não. É possível o DEM disputar as eleições 2012 com uma chapa puro-sangue, desde que haja acomodação, com entendimento, e um projeto de parceria político-administrativa, pensando no melhor para Mossoró. 

COMO filiado ao DEM, o senhor vai apoiar a chapa acordada por seu grupo político, mas quais são seus critérios pessoais para a escolha do candidato à sucessão de Fafá?
GOSTARIA que o nosso candidato fosse aquele que estivesse mais preparado para fazer Mossoró avançar para o futuro, dando continuidade à grande obra de Rosalba e Fafá. Mossoró não pode retroceder... Não pode dar um passo para trás. E estou certo de que o único candidato que tem essas qualidades está em nosso grupo, porque todos os nomes que estão sendo lembrados são pessoas que acompanharam as administrações dessas duas gestoras, conhecem a base do trabalho e sabem o que ainda precisa ser feito.

O SENHOR tem dito que a soma dos percentuais dos candidatos do grupo governista supera o índice de aceitação da deputada estadual Larissa Rosado. O bloco da situação acredita nesse somatório? O percentual dos demais nomes governistas não se volta apenas para uma candidatura a prefeito e individual?
EM todas as pesquisas que eu tive acesso, a soma dos nossos pré-candidatos sempre ultrapassou os 50% do eleitorado mossoroense. Essas mesmas pesquisas todos os agrupamentos políticos estão fazendo e podem comprovar o mesmo. E o somatório dos nomes dos nossos pré-candidatos irá dar base à candidatura que será posta, porque o grupo está unido e haverá consenso na escolha do nome que encabeçará nossa chapa.

O PRESIDENTE do DEM de Mossoró, ex-deputado Carlos Augusto Rosado, afirmou que o partido possui indicativos que mostram que 60% dos mossoroenses votariam em um nome apoiado por Rosalba. Os outros 40% ficariam como? Onde aparece o índice de transferência de votos da prefeita Fafá Rosado?
É VERDADE que a governadora Rosalba é a maior eleitora de Mossoró e tem essa capacidade de transferir votos. Temos números e dados que dizem que a prefeita Fafá Rosado, depois da governadora, é a que mais transfere votos em Mossoró.

Nenhum comentário: