sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Sindserpum reage contra reajuste da Unimed

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) está reagindo contra o reajuste considerado abusivo feito pela Unimed no plano de saúde dos servidores municipais. O abuso é tanto que em alguns casos o percentual é superior a 400%.

Para a presidenta do Sindserpum, Marilda Sousa, a atitude da Unimed é um desrespeito ao servidor. E que contou inclusive com a anuência da administração municipal. “A prefeitura se omitiu. Se ela não quer defender o trabalhador, pelo menos nos comunique. A prefeitura concordou com o que a Unimed estabeleceu sem que o principal interessado, o servidor, fosse ouvido”, reclama Marilda Sousa.

A cooperativa distribuiu, junto com o contracheque do mês de julho, um comunicado informando que o reajuste seria de 7,69%. “É uma propaganda enganosa, porque ela criou um escalonamento por faixa etária e, com isso, os reajustes são elevadíssimos”, aponta a presidenta, acrescentando que a intenção da Unimed é fazer a cobrança retroativa ao mês de julho.

Para se ter uma ideia do abuso praticado pela Unimed, basta citar que um servidor que tenha 45 anos e que pagava R$ 151,21 pelo plano, agora vai ter que desembolsar nada mais nada menos que R$ 324,57.

O Sindserpum denunciou a situação ao Procon e uma audiência está agendada para o próximo dia 18 de agosto. “Estamos solicitando à prefeitura que não proceda com os descontos até que saia algum resultado da audiência no Procon”, finaliza Marilda Sousa.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário: